Letra e Música: Darcy Derenusson
 
De tanto olhar e olhar você
Sentada, sorrindo, calada
De noite deixo me levar
Saudade, desejo
 
E com o mar da insensatez
Colados, sorrindo por dentro
De noite e a meia luz
Será que você me entende?
E o céu nunca ficou tão lindo
 
Violeiro do amor
É mais uma manhã
Criatura sem lei
Se entregando aos sinais
 
E depois que a chuva passar
Vai ficar o pedaço de um beijo
Que foi claro como a luz
Será que você me entende?
E o céu nunca ficou tão lindo
 
Violeiro do amor
É mais uma manhã
Criatura sem lei
Se entregando aos sinais